segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Agenda Lotada

Novembro foi definitivamente o mês das novidades para a Luísa. Passeios, visitas, almoços, festas de aniversário... Depois que descobriu como dar "tchau", então, qualquer saída de casa vira uma festa. Sorri e acena para tudo e todos. Um manequim de vitrine, um carro que passa, um vizinho no elevador...qualquer coisa que chama atenção dela é retribuida com um tchauzinho. Como uma autêntica descendente de Italianos, usa o tchau também para a chegada. Na verdade ela elegeu o tchau como um gesto universal para agradar e se relacionar com o mundo.

Está sempre ligada em tudo o que acontece a sua volta. Essa tem sido a Luísa. Marina inventa uma brincadeira nova a cada dia. Por mais brinquedos que tenha seu interesse é sempre por uma tampa de plástico, uma bolinha de Natal, uma garrafa de água vazia. Sempre de alto astral e bom humor, fazer a Luísa feliz não requer muito esforço e somos nós quem acabamos nos divertindo vendo o quanto ela aproveita. As vezes achamos que ela vai andar antes de engatinhar, mas acho que todos os pais dizem isso. Fica sentada por horas sem cair, ensaia uma arrancada pra cá, outra pra lá, se apoia nas coisas...mas até agora ainda não decolou.

Na semana passada levamos ela para ver o Papai Noel. Bom, quase todas as crianças choram quando vêem o bom velhinho. Isso é um fato. Com a Luísa não foi muito diferente. Na primeira vez que viu um boneco do Papai Noel na casa da vó Cleusa ela ficou muito assustada. Chorou, ficava tremendo de pavor. Mas aos poucos foi se acostumando e passou a dar tchau para o enfeite. Foi aí que percebemos que ela estaria pronta e resolvemos levá-la para conhecê-lo pessoalmente.


Feliz da vida vendo a árvore, as luzes, os anjos e toda a decoração de natal do shopping.


Tá certo, a foto não convence, mas ela adorou.

video

No mesmo dia fomos matriculá-la na aula de natação. Ao contrário do que muita gente imagina a aula não é numa piscina com raias, ela não aprende a nadar borboleta nem precisa de óculos. Bastou uma fralda a prova d'água - que serve para que o número 2 não apareça boiando de surpresa - e um tempo livre durante a sexta-feira a tarde. Ah! precisa também de um atestado médico, mas essa foi a parte fácil. Vô Beto fez um atestado especial para a ocasião.


Atestado do vô Beto. Prestem atenção ao final.

A primeira aula de natação da Luísa não foi apenas um evento, mas sim um acontecimento.
Nunca vimos ela tão feliz. Durante 1h ela não parou de falar, gritar, se mexer, ir atrás dos brinquedos, dar tchau para as outras crianças... Todos acharam que ela já fazia aula a tempo, tamanha intimidade com a piscina. Quando falei que "nunca vimos" ela tão feliz estava me referindo a platéia que acompanhou a aula. Além das duas avós Luísa teve também a presença da bisavó Lourdes (Lurdeca para os íntimos). Logo que eu entrei na água ela disse "anda guri, bota ela embaixo da água para eu ver".
Cada gesto da neta era narrado e aplaudido pelas avós. Uma mãe do meu lado perguntou, bem séria "essa é a primeira neta?". Assim que respondi afirmativamente ela devolve "pois é, dá pra ver..."


A foto não está boa, mas registra a saída do vestiário.


A entrada na água.


Folia atrás da bola.


Ufa, pegou.


Tio Dani ensinando alguns exercícios fora da água.


Tchauzinho antes de saltar.


Sorrisos para as avós.


Luísa gostou tanto desse novo compromisso que na próxima semana iremos matriculá-la também para aulas de inglês e piano. A natação não foi o único compromisso dela na semana. A agenda esteve cheia.. e disputada.


Farra com os primos Dé e Biel, que dormiram aqui em casa para ver o UFC.


Visita para a vó Memela.


Test drive no tapete novo.


Aniversário da prima Isabella (dir).


Piscina de bolinhas e tudo.


Sorrisinho básico.

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Fish n' Chips

Não foi preciso levar Luísa até o Reino Unido para experimentar peixe com batatas fritas. Depois que o tio Joni liberou praticamente tudo na alimentação dela acho que a alegria maior foi nossa (minha e da Marina). Eu, que adoro cozinhar (e comer) e Marina, que é nutricionista. Força de papinhas, de misturas, de testes com frutas e legumes. Alimentar a Luísa é uma arte.

Mesmo sem dentes ela esmaga tudo o que puder com suas gengivas poderosas. Nesse final de semana teve até peixe e batata frita. Ah, e precisavam ver o berreiro que ela abriu quando a Marina quis tirar a batata da mão dela. Só parou depois que devolvemos.

Tivemos mais um final de semana cheio de novidades e descobertas. Como todos os bons pais abrimos mão de macarronadas, folias e outros eventos que agitaram a cidade, para nos dedicarmos exclusivamente a ela.

O mundo de Luísa foi, mais uma vez e como em quase todos os finais de semana, na casa do vô Beto.



Visita ao bisavô Geraldo, que sempre leva Luísa para almoçar na Lagoa.


Luísa descobrindo que a língua da Nina é áspera.


Será que tem algum piolho?


Claro que não tem graça ficar na toalha. O legal é mexer na grama.


Só alegrias com a mãe, no trapiche da Toca da Lontra (caipirinha de pitanga de lá é especial).


Nada tira a atenção dela: foco no peixe.


O grande momento:o primeiro peixe a gente nunca esquece.


Nem a primeira batata frita.


Depois do almoço, ela era a única em condições de nos trazer de volta.


Primeira foto de maiô.


Antes de parar no seu Cabral, vô Beto garantiu o almoço da neta.


Tia Mary, que veio de SP para o feriado em Floripa, fazendo a maior folia com a sobrinha.


Não existe bisnaguinha que não possa ser amolecida.

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

6 meses e um feriadão para contar

**Para ampliar as fotos, cliquem em cima (não é tão óbvio quanto parece pois tem gente reclamando que algumas fotos são muito pequenas).


Almoço na casa da Tita, com a bisa Didi, ligadona no iPad.


Com o vestido vermelho que ganhou do vô Beto.


A farra da papinha.


Já come sozinha.


E bebe também.


Não há prato que não possa ser alcançado.


Banho de sol no canal.


As "cachorronas" sempre por perto.


Coisa mais amada e querida, dando um cheirinho na mãe.


Pronto, já tá bom.


Covinhas pra funcionar no colo do tio JR.


Poxa, aí fica fácil...


Aaaaaa muleque!


Tá ruim esse passeio de lancha com o vô, né?


Caipirinha de pitanga na Toca da Lontra?


Mais ataque de beijos.


Sonzera do tio Mano.


Acho que ela não tá muito confortável.


Calma, era só brincadeira.


E os sorrisos?


E pra terminar a saga, já que Luísa não cabe mais no balde, a novidade da vó Cleusa: banho de pia (piscininha de Ramos).


video

180 dias

segunda-feira, 4 de outubro de 2010

Luísa e o Tiririca

Pronto. Parece até mentira, mas não é: atualizei o blog. A primeira coisa que me veio à cabeça foi uma frase que ouvi de um palestrante uma vez: "de nada adianta um blog se ele não estiver sempre em dia". Mas nesse caso, como sabemos que todos amam nossa querida Luísa e não desistem, acho que todo o post é válido.

Luísa completou 5 meses na semana passada, pouco antes das eleições que consagraram figuras como Tiririca, Romário e a "top" como Weslian Roriz. Ela ainda não foi eleita mas para nossa alegria embarcou no segundo turno. Pra quem não a conhece, basta buscar alguns de seus debates no Youtube e garantir o programa da noite.

E o Tiririca? Bem, Marina sempre foi grande fã dele. Sei que parece piada, mas não é. Perguntem pras amigas mais próximas ou pro Júnior, que sempre ria junto com ela. Não dele enquanto músico, mas sim dos bicos de ator que ele dava em programas como "O infeliz" - sátira de "O Aprendiz" - comandado pelo Tom Cavalcante. Mesmo assim não gostou dele ter sido eleito.

Esse último mês foi cheio de novidades. Bete Gouveia tentando descobrir quem matou seu marido Eugênio (morto bem no começo da novela), Nina e Malú que sobreviveram a um ataque terrorista e hoje descobri que se deixarmos de pagar uma fatura de luz, por mais de dois meses, eles realmente cortam a energia. Acontece nas melhores famílias. Quem nunca esqueceu um boleto numa gaveta sem fundo?

Aqui em casa nosso voto continua da "Lerílza", um dos 341 apelidos que Marina dá para Luísa. Andei lendo as últimas postagens para ver o que poderíamos falar de diferente sobre ela mas vejo que está cada vez mais difícil. Antes, um sorriso aqui, um grito ali já era motivo para a maior festa. Imaginem então sorrisos o dia todo, gritos de alegria e "bagunça" a todo o instante, beijos, babas e abraços.

Temos tanto para falar e contar que fica difícil descrever tudo. Nossa inspiração continua sendo ela. Sempre ela. Todo o dia, todos os instantes, o tempo todo e mais um pouco. Luísa é, "by far", a melhor coisa da nossa vida. Alegra nossos dias assim como o Tiririca alegrava os da Marina. E não é só isso: ambos não tem dentes...e também não sabem ler.

Pra quem não sabe: se clicarem em cima das fotos elas aumentam.


Existe vida sem o Discovery Kids?


Spa matinal, na época em que ainda era possível dar banho dentro do quarto.


Com medo de não ir junto, pulou pra dentro da mala.


Brincando de aviãozinho.


Carinho no pai mais feliz do mundo.


Quem resiste?


Nina checando quem é que roubou a cadeira dela.


Vejam no que dá demorar muito para dar a mamadeira depois do banho. Sobrou para o dedão do pé...


Com o tio avô Guido, em feriadão na praia.


Vô Ademir e Vó Márcia, em almoço no Canal.


Técnicas para tocarmos piano juntos: amarramos a Luísa em mim com um cobertor.


Aham... e depois a fofa é a toalha.